Faroeste Cabloco 2.0

Quem não conhece a letra de Faroeste Cabloco? E quem não passava tardes decorando a letra interminável da música, ou imaginando os cenários e faces dos personagens?

Sabendo dessa proximidades das pessoas com esta história, a Gávea Filmes inovou no formato de lançamento de um filme. A palavra é engajamento.

Com um canal virtual dentro da seção Yahoo! Entretenimento, os internautas poderão acompanhar as filmagens do filme e interagir com a produção. Há também um concurso cultural no qual os participantes deverão convencer Maria Lúcia a permanecer na festa.

O mercado de entretenimento já é feito de experiências por natureza, e está cada vez mais competitivo. Ganha a atenção do consumidor quem envolvê-lo desde o início na construção da experiência de seu próprio entretenimento!

Vale conferir: http://www.faroestecaboclo.com.br/

Natal da SpainAir

Ação simples e muito bacana da SpainAir no natal. Vale a lição de que é preciso aproveitar datas e situações ocasionais, para transformá-las em uma experiências inesquecíveis para os consumidores.

Excelente por trazer o inesperado e considerar a situação e expectativa dos consumidores naquele momento. O que seria para eles uma lembrança péssima, transformou-se em algo especial (dentro do possível), e trouxe pontos para a marca.

Tá bem… é claro que o espírito natalino também ajudou. 😉

Tatiana

 

Coca-Cola ensina o que é experiência de marca no mundo das redes

Como provocar uma experiência de marca efetiva, que se integre a forma como as pessoas se relacionam atualmente?

Esta ação da Coca-Cola em parceria com o Facebook aponta para a revolução nas experiências de marcas, e no uso que elas farão da rede daqui para frente. Provavelmente ainda pouco replicável em larga escala, e com algumas questões de privacidade a serem discutidas, não deixa de ser um case totalmente inovador.

Um ensinamento sobre experiência em 360 graus (confesso que em um local bastante inesperado para mim).

Vale assistir!

Breakup Letter para marcas

Breakup Letter é uma ferramenta de pesquisa sobre design utilizada pela agência Smart Design, para entender a conexão emocional existente entre as pessoas e seus produtos, serviços e experiências.

Os consumidores são convidados a escrever uma carta de fim de namoro para uma marca ou equipamento que não usam mais. O resultado é sensacional, e mais um exemplo da conexão emocional que as marcas estabelecem com seus usuários, com base em experiências.

Vejam abaixo:

Smart Design: The Breakup Letter from Smart Design on Vimeo.

Tatiana Capitanio

Banner Perfumado na Internet

A cada dia nos deparamos com um formato novo de publicidade online. São bonequinhos invadindo sites, peças interagindo com o conteúdo das páginas, vídeos, animações, jogos interativos, e por aí vai. A publicidade online, apesar de relativamente recente em comparação aos outros meios, já está saturada em seus formatos tradicionais (banners, squares, etc), e captar a atenção do usuário é um desafio cada vez maior.

A Natura, sabendo de tudo isso, encontrou uma solução bastante criativa para divulgar a nova essência de seu perfume masculino Kaiak na web, baseada na experiência olfativa. Em parceria com 15 Lan Houses de São Paulo, a empresa publicou um banner online, convidando os usuários a clicarem e conhecerem o novo perfume, literalmente.

Ao clicar no banner, o usuário era surpreendido com um pedaço de papel saindo da lateral do computador: tratava-se do próprio banner, com a essência do perfume. Veja o vídeo abaixo.

Apesar de ser uma ação conceito, impossível de ser replicada em altíssima escala, é um ótimo exemplo de inovação da experiência de marca na internet, e do desafio cada vez maior de se entregar esta experiência.

Ganha quem for mais criativo, e prezar sempre pela experiência do usuário!

Tatiana Capitanio

Segredo da experiência na rede.

Estava fuçando na internet e me deparei com uma apresentação bastante interessante sobre os segredos de uma campanha bem sucedida nas redes sociais.

A apresentação é um pouco extremista, mas a realidade é a seguinte: a internet e as redes sociais são cada vez mais representativas e poderosas nas relações sociais e disseminação de informações, inclusive (se não predominantemente) entre os formadores de opinião. As grandes marcas, cientes disso, estão percebendo a importância de entrar na brincadeira. Porém, as ações e estratégias ainda soam como descobertas, acertos e erros. Muitos profissionais de comunicação, habituados com o raciocínio da propaganda tradicional, estão penando para acertar a mão da comunicação nas redes.

E essa é a mensagem que eu mais gostei da apresentação: é preciso pensar diferente, é preciso entender as pessoas e depois a plataforma. Na internet é antes o colaborativo do que o receptivo, antes o livre do que o imposto, antes a experiência do que a volume. A lógico é toda outra, e o desafio é entendê-la e criar uma experiência de marca relevante e inerente à experiência do usuário na rede.

Agora vejam a apresentação aqui e opinem. (peço desculpas pela tosquice, mas o slideshare está com problema o dia inteiro e não consegui inserir a apresentação diretamente aqui no post).

Tatiana

Experiência dá mais prazer do que produtos

Um estudo realizado pela Cornell University em Nova Iorque, e publicado em diversos portais ontem, revelou o que a gente suspeitava mas não tinha provado oficialmente: gastar o dinheiro em “experiências” como festas, shows e viagens, é mais prazeiroso para nós humanos do que gastar em produtos.

Segundo a pesquisa, a compra de produtos sempre gera a comparação do consumidor com outras pessoas e um espírito constante de competição. Por outro lado, a experiência traz lembranças e realizações bastante pessoais e customizadas, e dificilmente passíveis de comparação. E isso clamaramente deixa as pessoas mais felizes e realizadas.

E qual a importância disso para o mundo das marcas? Total. Se diferenciam altualmente as marcas que geram experiências significas ao seu consumidor, independente do produto comercializado como core business da empresa. As pessoas nao compram uma garrafa de champagne, mas a experiência de celebrar; não compram uma caixa de cerveja, mas a experiência de se reunir com os amigos; não compram uma bicicleta, mas a experiência de qualidade de vida.

A escolha da marca no momento de decisão de compra é e será cada vez mais influenciada pela experiência única e memorável gerada em todos os pontos de contato com aquela marca.

Para ler mais sobre a pesquisa, clique aqui.

Tatiana

Skol limpa o mar de Salvador

Li hoje no Meio e Mensagem sobre uma ação da Skol bastante inusitada e que merece uma salva de palmas, na minha opinião: a marca de cerveja organizou um mutirão nesse final de semana para limpar as praias e o fundo do mar de Salvador.

A ação acontece como resposta a reclamações nas redes sociais, de que após o carnaval o fundo do mar fica repleto de latinhas de cerveja e outros lixos.

Bom para o meio ambiente, bom para a sociedade e bom para a marca.

Uma atitude que vale mais do que muitas campanhas.

Para ler a notícia completa no Meio e Mensagem, clique aqui.

Tatiana

Unbound


Esta rolando esta semana a maior conferência sobre patrocínios no mundo, realizada pela consultoria norte-americana IEG.

O patrocínio é uma das principais ferramentas para experiência de marca, e vale a pena acompanhar as discussões desta conferência, que anualmente traz importantes reflexões sobre as novas tendências e práticas de patrocínio.

O tema deste ano, “Unbound”, ressalta a mudança dos padrões desta prática e a urgente necessidade de inovação de todas as partes envolvidas em um patrocínio. Não se tratam mais de consumidores, mas sim de colaboradores; não teremos mais campanhas, e sim movimentos e engajamentos; e os patrocinadores não só assinarão cheques, mas serão curadores de conteúdo e parcerias.

Muitas dessas mudanças já são sentidas atualmente, e andam junto com a necessidade cada vez maior de se gerar experiências efetivas ao consumidor e conteúdos relevantes para todas as partes. É a necessidade de se comunicar por meio do agir.

A tabela abaixo, mostrada por Lesa Ulkman, presidente do IEG, serve como um glossário interessante sobre os novos e velhos tempos.

Com fronteiras Sem Fronteiras
Consumidores Colaboradores
Impressões Expressões
Campanhas Movimentos
Alcance Recompensa
Comprar Conseguir
Patrocinador Curador

Para mais informações sobre a conferência, clique aqui.

Tatiana

Consumo inconsciente

O Instituto Akatu, em parceria com o Fantástico, lançou uma campanha para avaliar qual a consciência ambiental dos brasileiros no consumo.

A campanha foi desenvolvida pela Lew Lara e consistiu na criação de uma imobiliária fictícia com projetos ousados em diversas regiões do Brasil. Ousados pelos lindos designs e comodidade dos possíveis compradores, e pela proposta de agressão total ao meio ambiente em que estariam inseridos. Foram lindos apartamentos na areia da praia, uma piscina natural dentro do mar, um condomínio no meio de uma lagoa, um prédio no morro do bondinho, tudo com designs luxuosos a la Dubai.

A grande conclusão é que não existem limites para a satisfação dos desejos de consumo. Pessoas estão dispostas a tudo para ter o melhor apartamento da praia, mesmo que o preço seja a própria praia.
Campanha brilhante. Pela ideia, pela execução e pela experiência. É fácil falar sobre consumo consciente, difícil é ser consciente na prática do consumo.

Assista o aqui quadro do Fantástico sobre a campanha.

Tatiana



%d blogueiros gostam disto: